Conecte-se conosco

Mundo

Hackers exploram falha em links compartilhados no Facebook

Publicado

em

Aos Leitores, ler com atenção:
Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove ao contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

Os pesquisadores de segurança da Malwarebytes, desenvolvedora de software anti-malware, identificaram um novo golpe na qual hackers estão explorando uma vulnerabilidade de cross-site scripting (XSS).

Os golpistas contam exclusivamente com links postados no Facebook para alcançar potenciais vítimas e depois se disfarçam de técnicos de suporte no intuito de vender programas que visam limpar os sistemas infectados (por eles mesmos).

Reprodução / Pixabay

Golpistas exploram vulnerabilidade no XSS através de links maliciosos. Imagem: Reprodução / Pixabay

O golpe começa com links encurtados bit.ly maliciosos que estão sendo distribuídos na plataforma de mídia social e que, em última análise, levam as vítimas pretendidas a uma página de bloqueio do navegador. De acordo com o Malwarebytes, certos jogos e aplicativos no Facebook parecem ser utilizados na distribuição desses links.

Links no Facebook foram usados para explorar vulnerabilidade

Em um período de três meses, os pesquisadores encontraram um total de 50 links bit.ly diferentes que estavam sendo usados nesta campanha. Isso, diz os especialistas, sugere que os golpistas de suporte técnico mudavam regularmente esses links para evitar a lista negra.  

Os URLs bit.ly acionariam um novo redirecionamento para um site de notícias peruano (rpp [.] Pe) contendo uma vulnerabilidade de script entre sites (XSS). O site legítimo, por sua vez, tem mais de 23 milhões de visitas por mês. 

Segundo a Malwarebytes, o problema é que, além de redirecionar os usuários para outros sites, um invasor pode explorar o XSS para reescrever a página atual do jeito que quiser. 

Reprodução / Pixabay

Links no Facebook podem redirecionar para site que pode entregar conteúdo malicioso aos usuários. Imagem: Reprodução / Unsplash

Neste ataque, a próxima etapa envolve o código sendo passado a URL para carregar o código JavaScript externo do domínio malicioso buddhosi [.] com. O script foi projetado para criar um redirecionamento da página de destino do navegador. 

Inicialmente, os invasores carregavam diretamente domínios camuflados para verificar o tráfego de entrada e entregar o conteúdo malicioso apenas para vítimas diretas. Posteriormente, os invasores adicionaram uma exploração mais ampla da de segurança.

Malware induz usuário a entrar em contato com falso suporte técnico

No final da cadeia de redirecionamento, o usuário recebe um bloqueio do navegador que mostra uma animação sugerindo que os arquivos do sistema estão sendo verificados e ameaçando excluir o disco rígido após cinco minutos. 

O truque provavelmente é convincente o suficiente para que algumas pessoas liguem para o número de um suposto suporte técnico especializado no problema que, convenientemente, está listado na página.

A Malwarebytes identificou cerca de 40 números de telefone diferentes usados nessas páginas falsas, mas observa que a lista pode ser mais longa.

O próximo passo do golpe do suporte técnico é bem conhecido: a vítima é informada de que seu computador foi infectado e é orientada a comprar imediatamente softwares ou serviços caros para limpar seu sistema. Ironicamente, o malware instalado, na verdade, era apenas uma forma de forçar a venda de um produto que promete proteger contra ciberataques.

Fonte: Security Week

--Publicidade--
Clique para comentar

Deixe uma resposta

Mundo

Lightyear promete revolução com carro elétrico movido a energia solar

Publicado

em

 

Um carro elétrico, acessível e hiper eficiente, que consiga rodar um quilômetro e meio com o equivalente a R$ 1 de combustível. Esse é o objetivo da startup holandesa de mobilidade limpa Lightyear. Seu primeiro conceito, o Lightyear One, usa células solares integradas ao capô e ao teto do carro, dispensando toda infraestrutura usada normalmente para alimentar veículos elétricos – inclusive as enormes baterias.

A Forbes classificou a startup como a “empresa automobilística mais revolucionária do planeta”, e revelou, em entrevista com o CEO Lex Hoefsloot, que a Lightyear pretende apresentar seu novo protótipo no primeiro trimestre do ano que vem.

“Se a viagem acontecer durante o dia, pode adicionar entre 38 e 59 quilômetros extras no alcance. Acreditamos que um carro com esse baixo consumo de energia pode ser a chave para uma adoção massiva de veículos elétricos”, completa o executivo.

A Lightyear foi fundada por um grupo de ex-alunos da Universidade de Eindhoven, na Holanda, que venceram a corrida do World Solar Challenge com seus carros solares, batizados de “Stella”. Esses veículos foram capazes de gerar mais energia em seus painéis solares do que consumiram em média – o que lhes permitiu terminar a jornada com mais carga do que quando começou.

“Aqui temos uma vantagem competitiva, pois a bateria é a parte mais cara dos veículos elétricos, e no nosso caso temos a menor bateria para o maior alcance. E podemos escalar muito mais rápido devido à falta de necessidade de infraestrutura especial de carregamento das baterias”, conta Hoefsloot.

Via: Forbes

foto site olhardigital

Continue lendo

Destaques

Atual Vereador Leandro de Santana, foi reeleito como Vereador mais votado novamente.

Publicado

em

Por

Vereador Leandro de Santana é reeleito com 521 votos, e se torna o primeiro vereador no município a conseguir conquistar esse feito.
O atual vereador Leandro de Santana, foi reeleito no último domingo, com 521, se tornando assim o mais votado do município novamente, no ano de 2016 ele conseguiu esse feito, conquistando então na época o total de 665 votos.
“- Só tenho a agradecer a todos que novamente depositaram seu voto de confiança em nossos trabalhos, foi 4 anos de aprendizado e experiência, agora estou ainda mais capacitado para esses próximos 4 anos de mandato, e tenho certeza que vou honrar cada voto”, disse Leandro a nossa equipe de reportagem.
Leandro é da coligação que reelegeu também o atual prefeito, Cornélio Duarte, que obteve 43,44% dos votos, tendo assim um total de 5,310 votos, com diferença de 1890 votos de segundo colocado que obteve 27,98% dos votos.

Continue lendo

Mundo

Tatuador gasta quase R$ 3 mil para colocar presas

Publicado

em

Um tatuador sul-mato-grossense, de 41 anos, decidiu colocar um par de presas para completar o visual cheio de modificações corporais. Ao..

Um tatuador sul-mato-grossense, de 41 anos, decidiu colocar um par de presas para completar o visual cheio de modificações corporais. Ao jornal britânico Daily Mail, o brasileiro, que se autodenomina “Orc”, contou que tem 80% do corpo coberto por tatuagens.

Ele também tem oito piercings subdermal (que simulam chifres sob a pele), a língua dividida e os globos oculares tatuados. Agora, gastou cerca de R$ 2,9 mil reais para as presas gigantes.

Morador de Iguatemi (MS), Orc disse que fez sua primeira tatuagem com 15 anos e a primeira modificação aos 35. Apesar de parecido com o personagem Orc, dos Senhor dos Anéis, e com os míticos Orcs da série de jogos Warcraft, o tatuador afirma que está apenas tentando ser ele mesmo.

“Essas são apenas minhas ideias, minhas inspirações que vêm do coração”, contou ao Daily Mail. O artista disse ainda que em seu círculo próximo não costuma receber muitos elogios. “Minha mãe não gosta, meu pai tolera e meus amigos acham estranho”, afirmou.

No entanto, ele diz receber comentários positivos de outras pessoas sobre sua aparência única. “Eles me dizem coisas boas que me motivam a continuar. Pessoas más existem em toda parte e estão sempre por perto, mas elas não me abalam”, relatou. E completou: “Viva, seja feliz, viaje, ame. Faça o que você quiser. A vida passa rápido e a morte é certa”.

Fonte. Terra)

Continue lendo
--Publicidade--

Publicidade

Publicidade

--Publicidade--

Artigos

Categorias

--Publicidade--

Mais Lidas

%d blogueiros gostam disto: