Conecte-se conosco

Policial

Tenente atacado em Mutum-Paraná está entubado

Publicado

em

Aos Leitores, ler com atenção:
Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove ao contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

Continua internado no Hospital João Paulo II, o tenente da Polícia Militar, Fredson Amorim Ferraz, que sofreu uma tentativa de homicídio a tiros de fuzil na noite do dia 3 deste mês, durante um confronto com invasores em uma fazenda, localizada na BR-364, a cerca de 30 quilômetros após a localidade de Nova Mutum-Paraná, em Porto Velho.

A assessoria do hospital informou que o tenente está acordado, porém entubado, fazendo fisioterapia.
O crime aconteceu no momento em que o tenente Ferras juntamente com outras equipes se deslocou para a fazenda para apurar a morte do tenente José Figueiredo Sobrinho, assassinado com vários tiros.

Chegando ao local, os policiais foram recebidos a tiros em uma emboscada. Foi durante o confronto que Ferras foi alvejado com um disparo no abdômen. Na troca de tiros, o sargento Márcio Rodrigues da Silva foi baleado e morto.

O sargento Vaz e o cabo Pisa, ambos componentes da Força Tática do 5º Batalhão, foram alvejados respectivamente na mão, e de raspão na cabeça. Eles foram atendidos em um posto de saúde em Jaci-Paraná e passam bem.

Investigação

Após serem informados do crime, policiais da Delegacia de Homicídios de Porto Velho, coordenados pela delegada Leisaloma Carvalho, iniciaram as investigações.

Em apenas cindo dias, a Polícia já tinha a identificação de todos os criminosos que participaram ativamente da morte dos dois policiais militares e das tentativas de homicídios praticadas contra outros seis militares.

No último sábado (10) a Polícia Civil deflagrou a Operação Ordo com o objetivo de cumprir 17 mandados de prisão preventiva contra o bando que participou dos crimes praticados contra os militares. 

No total, três criminosos já estão atrás das grades, entre eles Luciano Pereira da Silva apontado como o criminoso que levava armas de grosso calibre e munições para dentro de acampamentos da região.

A Polícia Civil segue na caça dos demais foragidos.

fonte. rondoniagora

--Publicidade--
Clique para comentar

Deixe uma resposta

Policial

PF deflagra Operação “Quinta Roda”, e apreende drogas armas e munição

Publicado

em

Ji-Paraná/RO – A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira (23/10/2020) a Operação Policial “Quinta Roda”. Foram cumpridos 3 (três) mandados judiciais de busca e apreensão na cidade de Ji-Paraná/RO. Os mandados judiciais foram proferidos no interesse de investigação criminal de repressão ao tráfico de drogas interestadual e as medidas almejavam a apreensão de drogas, armas, bens adquiridos com o dinheiro do tráfico e elementos de prova aptos a instruir o Inquérito Policial.

A investigação teve início em abril do corrente ano e foi coordenada pela Delegacia de Polícia Federal de Ji-Paraná/RO, tratando-se de esforços integrados com a Polícia Rodoviária Federal desta cidade e com o Ministério Público do Estado de Rondônia – Promotoria de Justiça de Pimenta Bueno/RO. Para a deflagração e cumprimento das buscas, foi contado ainda com o apoio do Canil da Polícia Militar de Ji-Paraná/RO.

Durante a deflagração, foram apreendidos 2 (dois) veículos, 5 (cinco) armas de fogo com acessórios de pontaria, documentos, celulares e 45,750kg (quarenta e cinco quilos e setecentos e cinquenta gramas) de pasta base de cocaína, droga que viria a ser transportada em caminhão até o Estado do Espírito Santo.

A PF informa ainda que, além dos itens apreendidos, objeto da operação, foram lavrados dois Autos de Prisão em Flagrante, por tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo.

O nome dado à Operação é uma referência ao pino de união do cavalo trator ao semirreboque da carreta – conhecido como “Quinta Roda” –, cujo compartimento era empregado pelo grupo para o transporte da droga.

Os procedimentos foram formalizados na Delegacia de Polícia Federal de Ji-Paraná/RO e os presos em seguida foram conduzidos aos estabelecimentos prisionais da cidade, onde permanecem à disposição da justiça.

Comunicação Social da Polícia Federal em Rondônia/RO

Contato (69) 3216-6242

Continue lendo

Policial

Motorista é preso com rifle, pistola e revólver em caminhonete na BR-364

Publicado

em

Homem estava entrando no estado de Rondônia quando foi abordado no posto da polícia. No veículo também havia cerca de 25 comprimidos de anfetamina.

Um motorista, que não teve o nome divulgado, foi preso transportando um rifle, uma pistola e um revólver dentro de uma caminhonete. O flagrante foi feito durante a noite de quinta-feira (22) na BR-364, em Vilhena (RO).

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o motorista estava entrando no estado de Rondônia quando foi abordado no posto da polícia.

Durante revista na caminhonete foi encontrado um rifle CBC, modelo 8117, um revólver Taurus com 12 munições e uma pistola da mesma marca com 33 munições. O transporte do armamento era feito de forma irregular, segundo a polícia.

Além do armamento, foram localizadas três cartelas (com cerca de 25 comprimidos) de anfetamina, remédio usado como inibidor de sono.

O condutor da caminhonete recebeu voz de prisão pela PRF e depois foi levado à Unisp de Vilhena. Ele deve responder por porte ilegal de arma.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Continue lendo

Policial

PF queima maquinário e explode ponte usada por madeireiros e garimpeiros em Terra Indígena Ro

Publicado

em

O trabalho de investigação teve início em julho deste ano, com a prisão em flagrante, de criminoso ambiental.

A Polícia Federal deflagrou, nas últimas quarta e quinta-feiras (21 e 22 de outubro), a denominada “OPERAÇÃO IRATUS”, visando o combate às atividades ilegais de garimpo e extração de madeira na Terra Indígena Parque Aripuanã, em Rondônia, em cumprimento a decisão judicial expedida pela Justiça Federal, Subseção Judiciária de Vilhena.No primeiro dia da operação, foi realizada incursão em um local de garimpo identificado no interior da Terra Indígena Parque Aripuanã, onde foram destruídos equipamentos utilizados na atividade ilegal de extração de minérios, sobretudo diamantes.

Na quinta-feira, a ação foi voltada à repressão à exploração ilegal de madeira oriunda da mesma terra indígena. Além da destruição edificações e maquinários, uma ponte construída sobre o Rio Roosevelt exclusivamente para o transporte de madeira foi implodida.

A operação contou com a participação de cerca de 30 policiais federais, incluindo integrantes e do Comando de Aviação Operacional (CAOP) e explosivistas do Comando de Operações Táticas (COT), além de servidores do IBAMA e do Corpo de Bombeiros Militar de Rondônia. O deslocamento até os locais, de difícil acesso, se deu com a utilização de dois helicópteros, tendo sido empregadas técnicas de rapel.

O trabalho de investigação teve início em julho deste ano, com a prisão em flagrante de um homem que realizava o transporte de madeira extraída de forma ilegal da Terra Indígena Parque Aripuanã. Em atendimento a representação formulada pela Polícia Federal, foi autorizada pela Vara Federal e Civil e Criminal da SSJ de Vilhena/RO a inutilização e a destruição de equipamentos relacionados à atividade de exploração de recursos naturais do Parque.

Fonte: Foto: Divulgação
Autor: Assessoria
Continue lendo
--Publicidade--

Publicidade

Publicidade

--Publicidade--

Artigos

Categorias

Mais Lidas

%d blogueiros gostam disto: