Conecte-se conosco

Policial

Assaltante de banco conhecido como Pitbull é preso em RO quase 10 anos depois de explodir caixa no RS

Publicado

em

Aos Leitores, ler com atenção:
Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove ao contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

Em 2012, Pitbull e mais quatro pessoas explodiram um caixa eletrônico de Porto Alegre. Acusado tem uma condenação de mais de 45 anos de prisão por roubo a banco.

A Polícia Civil do Estado de Rondônia conseguiu localizar, na última terça-feira (8), um assaltante de banco que estava foragido há quase dez anos.

Francisco Soares de Lima Júnior, conhecido como Pitbull, foi preso em Porto Velho pela Delegacia Especializada em Crimes contra o Patrimônio (DERF).

Segundo a Polícia Civil, o acusado é um dos envolvidos na explosão de um caixa eletrônico em uma agência de Porto Alegre, no ano de 2012. À época, Pitbull teve o apoio de quatro comparsas para o roubo, incluindo dois policiais militares.

Desde então, Francisco, de 34 anos, era procurado pela justiça, mas, ao longo desses anos, cometeu crimes por diversos outros estados. O acusado, além de roubo, tem condenação na Justiça por formação de quadrilha e outros crimes.

Segundo a Polícia Civil de Rondônia, o acusado tem uma condenação de mais de 45 anos de prisão por roubo a banco.

Fonte: G1 Ro

--Publicidade--
Clique para comentar

Deixe uma resposta

Policial

Ministério da Justiça oficialmente inicia a ação conjunta denominada Operação Rondônia

Publicado

em

Nesta semana o efetivo da Força Nacional e outros agentes que vão apoiar os trabalhos, já estarão em Rondônia

Em entrevista coletiva na manhã desta terça-feira (15), no Ministério da Justiça e Segurança Pública, o secretário de Operações Integradas do órgão, Alfredo Carrijo e o governador de Rondônia, Marcos Rocha explanaram as atividades da Força Nacional, no combate a invasões de terras por grupos armados no Estado.

O secretário Carrijo pontuou que nestes dois meses, o governador Marcos Rocha e as áreas de Segurança Pública estadual encaminharam levantamentos dos crimes que têm sido cometidos em propriedades rurais. No período foi solicitado que o Ministério organizasse ações no combate aos atos criminosos que, inclusive resultaram em morte de agentes de segurança pública.

Alfredo Carrijo explicou que o presidente da República, Jair Bolsonaro, e o ministro da Justiça, Anderson Torres, demandaram o planejamento de ações, pois há indícios de crimes ambientais, roubo de gado, extorsão, entre outros. “Deixaremos um recado claro a esses criminosos, a paz no campo será mantida e crimes serão punidos”, acrescentou.

O histórico das reuniões junto aos órgãos federais foi informado à imprensa, pelo governador Marcos Rocha, que agradeceu ao presidente Bolsonaro, o pronto atendimento às demandas. “Nossos produtores têm sofrido bastante com estes homicídios, roubos e crimes das mais variadas tipificações”, disse.

Segundo Marcos Rocha, mesmo com o intenso trabalho das polícias estaduais, achou por bem solicitar a Força Nacional, que hoje estão iniciando as ações.

O secretário José Helio Pachá ressaltou que a primeira reunião como toda a equipe da Segurança Pública ocorreu no dia 28 de abril, onde inclusive foi demonstrado em vídeo a atividade criminosa que vem ocorrendo na área rural rondoniense. “Tivemos neste último final de semana a prisão de vários líderes destes grupos e o apoio inicial dos efetivos federais”, completou.

Pachá agradeceu o apoio do Ministério da Justiça, principalmente porque hoje (15) se inicia a etapa completa de ações contra estes crimes aos produtores rurais.

APOIO

Após a reunião, o governador Marcos Rocha foi recepcionado pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, que reafirmou o empenho de sua pasta no restabelecimento da paz e o fim dos conflitos em Rondônia. Torres anunciou que as questões que envolvem a regularização fundiária são preocupações do órgão, porém crimes como estão ocorrendo precisam parar imediatamente. “Não vamos tolerar esses crimes que estão acontecendo em Rondônia, em especial contra a vida, a propriedade e o meio ambiente”, finalizou.

Nesta semana ainda o efetivo da Força Nacional, Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Federal (PF) e outros agentes que apoiarão os trabalhos, já estarão em Rondônia para iniciar as ações nas localidades que foram invadidas pela denominada Liga Camponesa dos Pobres.

A Força Nacional de Segurança Pública dará apoio à Polícia Militar de Rondônia nas ações de policiamento ostensivo e auxílio à Polícia Civil na força-tarefa de análise de inquéritos relacionados ao crime organizado na região. A Portaria nº 235/2021 foi publicada no Diário Oficial da União e a ação terá duração de até 90 dias.

O secretário-chefe da Casa Militar de Rondônia, coronel Valdemir Carlos de Góes, também esteve presente na reunião com o ministro da Justiça e Segurança Pública.

Fonte
Texto: Alex Nunes
Fotos: Alex Nunes e Secom Ministério da Justiça
Secom – Governo de Rondônia

Continue lendo

Policial

Casal vai parar na delegacia após bebê de 1 ano chegar morto em hospital em Porto Velho

Publicado

em

 Reprodução

Um bebê de um ano e dois meses morreu nesta terça-feira (15) em uma residência localizada no bairro Nacional, zona Norte de Porto Velho (RO). Os pais foram detidos suspeitos de maus tratos e negligência.

Conforme informações, a criança foi encaminhada pelos pais ao hospital infantil Cosme e Damião, mas o menino já estava em óbito.

O bebê apresentava diversas feridas inflamadas pelo corpo, demonstrando sinais de maus tratos e negligência. A causa da morte da criança teria sido por sepse.

Sepse é a reação exagerada do organismo a uma infecção, prejudicando o funcionamento de seus próprios tecidos e órgãos, podendo ser fatal se não for identificada e tratada rapidamente. Antigamente, a sepse era conhecida como infecção generalizada.

Fonte: Rondoniaovivo –

Continue lendo

Policial

Segunda Fase da Operação Ônix é deflagrada em Rondônia contra organização que atentaram contra a vida de servidores federais

Publicado

em

Porto Velho/RO – A Polícia Federal, em ação conjunta com o Departamento Penitenciário Federal (DEPEN), deflagrou na manhã desta quarta-feira (16/06/2021) a segunda fase da OPERAÇÃO ÔNIX com o intuito de desmantelar uma organização criminosa responsável pelo atentado contra a vida de servidores públicos federais em Porto Velho/RO

As investigações tiveram início em junho de 2020 a partir da prisão de 03 (três) indivíduos pela Polícia Militar do Estado de Rondônia logo após atentarem contra a vida de um indivíduo que se passava por Policial Penal Federal na cidade de Porto Velho/RO, a mando de uma facção criminosa estruturada no Estado de São Paulo e cujos líderes se encontram reclusos em Penitenciárias Federais.

Em abril de 2021, após intenso trabalho de monitoramento da Polícia Federal e Departamento Penitenciário Federal, foi deflagrada a primeira fase da OPERAÇÃO ÔNIX, com o cumprimento de 07 (sete) mandados de prisão preventiva e 03 (três) mandados de busca, sendo importante destacar que todos os presos se encontram em unidades do Departamento Penitenciário Federal.

Com a continuidade das investigações, a Justiça Federal de Porto Velho/RO autorizou o cumprimento de buscas em 03 (três) imóveis neste Estado de Rondônia na tentativa de se apreender armas de fogo e documentos pertencentes à facção criminosa.

A operação realizada em conjunto entre a Polícia Federal e o DEPEN representa uma resposta das forças de segurança contra os ataques planejados por facções criminosas no país, buscado responsabilizar todos aqueles que integrem organizações estruturadas para atentados contra o Estado e seus servidores.

Fonte Planeta folha

https://youtu.be/cEhOp1JniKE

Continue lendo
--Publicidade--

Publicidade

Publicidade

--Publicidade--

Artigos

Categorias

Mais Lidas

%d blogueiros gostam disto: