Conecte-se conosco

Saude

Testes iniciais indicam que vacina chinesa contra o coronavírus é segura e gera anticorpos

Publicado

em

Aos Leitores, ler com atenção:
Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove ao contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

Apesar dos resultados promissores, há ainda um longo caminho para que imunizações sejam produzidas em massa para prevenir a doença

Pesquisadores da Universidade de Pequim realizam um teste com a vacina contra a covid-19.WANG ZHAO / AFP

A corrida para obter uma vacina que acabe com a crise do coronavírus ou pelo menos amorteça seus efeitos começa a mostrar os primeiros resultados. Há quatro dias, por meio de um comunicado de imprensa, a empresa norte-americana Moderna anunciou os resultados de um teste com 45 voluntários saudáveis. Segundo informou, sua vacina é “segura e bem tolerada”, e gerou em pelo menos oito dos participantes níveis de anticorpos capazes de neutralizar a infecção semelhantes ou superiores aos encontrados no sangue de pacientes que sobreviveram à doença.

Nesta sexta-feira, a equipe do Instituto de Biotecnologia de Pequim e a empresa Cansino Biologics, na China, anunciaram também os resultados da fase 1 da primeira vacina desenvolvida nesse país. Neste caso, divulgados em um artigo publicado na revista The Lancet, com todos os dados disponíveis para análise pela comunidade científica. Depois de 28 dias de testes com 108 voluntários saudáveis, os resultados parecem promissores. Além de ficar demonstrada sua segurança, os cientistas observaram que a vacina gerou anticorpos e linfócitos T nos voluntários.

O objetivo desta primeira fase de testes é verificar se as vacinas são seguras e se os pacientes as toleram bem. Esses resultados não significam que as duas vacinas necessariamente protejam contra a covid-19. A líder do projeto na China, Wei Chen, alertou que “ainda há um longo caminho a percorrer para que esta vacina esteja disponível para todos”. Desde abril, a equipe chinesa realiza uma segunda fase de ensaios com cerca de 500 pacientes para definir a dose mais adequada para que a resposta imune proteja contra a infecção por SARS-CoV-2. A Moderna quer começar em meados do ano o ensaio definitivo de fase III, que verificaria se a vacina é útil para uso maciço no verão. Nesta sexta-feria, no EL PAÍS, o virologista Florian Krammer, do Hospital Mount Sinai, em Nova York, estimou que algumas das vacinas chinesas poderiam completar essa fase final no último trimestre do ano. Nesta segunda fase do projeto chinês, serão incluídos pela primeira vez participantes com mais de 60 anos, um grupo de interesse especial em razão de sua suscetibilidade à covid-19.

A vacina que vem sendo testada pela primeira vez em humanos se baseia em um vírus do resfriado comum atenuado. Esse vírus é capaz de invadir células humanas sem causar a doença. Por isso, serve como um meio de transporte para introduzir nas células do paciente o material genético que codifica as proteínas que formam as espículas com as quais o SARS-CoV-2 entra nas células. Depois, essas células produzem a proteína, que chega ao sistema imunológico da pessoa que recebe a vacina e lhe permite criar anticorpos que mais tarde reconhecerão a espícula e impedirão a infecção.

Poucos meses depois do início da crise, já existem duas vacinas de fase II, uma etapa que nunca havia sido alcançada nas tentativas de criar produtos similares para a SARS, a doença conhecida em 2002 que também era provocada por uma infecção por coronavírus. As gigantes farmacêuticas, com o apoio dos Estados Unidos, prometeram dedicar bilhões de dólares para promover estratégias diferentes para conseguir uma vacina eficaz contra o patógeno. No momento, já existem mais de 100 candidatos a vacina em todo o mundo. A grande questão é quanto tempo levará para fabricar essas vacinas para que cheguem a toda a população.

Elisa Sicuri, pesquisadora do Instituto de Saúde Global de Barcelona e do Departamento de Epidemiologia de Doenças Infecciosas da Escola de Saúde Pública do Imperial College, de Londres, explica essa complexidade: “Somos 7,6 bilhões de habitantes no planeta e todos precisaremos dela. Não se sabe quantas doses serão necessárias, se será uma só para toda a vida ou uma por ano, como a vacina contra a gripe. Não sabemos qual será o processo de produção dessa ou dessas vacinas. Algumas são simples de produzir e outras, muito complexas”. Nem o processo inicial de pesquisa nem a futura produção “poderão ser feitos por um único país ou uma única empresa farmacêutica. Se quisermos que alcance o mundo inteiro, teremos que unir forças”, esclarece.

Fonte: Elpais

Continue lendo
--Publicidade--
Clique para comentar

Deixe uma resposta

Destaques

Com 83 casos de Coronavírus, prefeitura impões multa de R$ 80,00 para cada pessoa e frigorifico será fechado em São Miguel do Guaporé

Publicado

em

O drama da população de São Miguel do Guaporé está a todo vapor, hoje, terça-feira, 26, um novo boletim sobre o Coronavírus foi divulgado e os números de 46 registrado na data de ontem, simplesmente saltaram para 83 casos confirmados de Covid-19.

Os boatos e comentários no município, são de que a maioria dos casos são de funcionários do Frigorifico JBS instalado no município e que até o momento não teria suspendido as suas atividades.

O boletim informa que 19 pacientes que tiveram seus exames confirmados para Covid-19 em São Miguel foram feitos em laboratórios privados e 12 na rede pública do municio.

A prefeitura de São Miguel do Guaporé publicou hoje, um decreto Nº930/2020, que impõe multa de R$ 80,00 que ficará anotada no CPF de cada pessoa que não cumprir as regras de prevenção ao Coronavírus, tais como usar máscaras, evitar fazer exercícios ao ar livre, atividades públicas, esportivas e atléticas em pistas de caminhadas, além de aglomerações de pessoas em lugares públicos.

A prefeitura de São Miguel do Guaporé publicou hoje, um decreto Nº930/2020, que impõe multa de R$ 80,00 que ficará anotada no CPF de cada pessoa que não cumprir as regras de prevenção ao Coronavírus, tais como usar máscaras, evitar fazer exercícios ao ar livre, atividades públicas, esportivas e atléticas em pistas de caminhadas, além de aglomerações de pessoas em lugares públicos.

Da redação – Planeta Folha

 

Continue lendo

Saude

Rondônia tem 3.493 casos confirmado e Pacientes recuperados chega a 1.147

Publicado

em

os 3.493 casos de ovid-19 confirmados em Rondônia, 2.594 são em Porto Velho

O Governo de Rondônia, por meio da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) e a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), divulga os dados referentes ao coronavírus (Covid-19) no Estado.

Na terça-feira (26), foram consolidados os seguintes resultados para Covid-19 em Rondônia:

Casos confirmados – 3.493
Pacientes recuperados – 1.147
Óbitos – 133
Pacientes internados na Rede Estadual de Saúde – 192
Pacientes internados na Rede Privada – 116
Pacientes internados na Rede Municipal de Saúde – 14
Total de pacientes internados – 322
Testes Realizados – 12.966
Aguardando resultados do Lacen – 468

CONFIRMADOS POR MUNICÍPIOS

Os 3.493 casos confirmados para Covid-19 são nas seguintes localidades:

2.594 em Porto Velho
256 em Ariquemes
124 em Guajará-Mirim
71 em Ji-Paraná
60 em Candeias do Jamari
42 em Cacoal
40 em Jaru
46 em São Miguel do Guaporé
37 em Vilhena
25 em Rolim de Moura
23 em Ouro Preto do Oeste
21 em Urupá
17 em Buritis
15 em Mirante da Serra
14 em Espigão do Oeste
13 em Nova Mamoré
12 em Cujubim
12 em Pimenta Bueno
6 em Alto Paraíso
5 em Rio Crespo
5 em Vale do Paraíso
5 em Itapuã do Oeste
5 em Primavera de Rondônia
4 em Alto Alegre dos Parecis
4 em Governador Jorge Teixeira
3 em Alta Floresta do Oeste
3 em Alvorada do Oeste
3 em Nova Brasilândia do Oeste
3 em São Francisco do Guaporé
3 em Theobroma
2 em Cacaulândia
2 em Machadinho do Oeste
2 em Monte Negro
2 em Novo Horizonte do Oeste
2 em Pimenteiras do Oeste
2 em Presidente Médici
2 em Santa Luzia do Oeste
2 em Vale do Anari
1 em Cerejeiras
1 em Campo Novo de Rondônia
1 em Costa Marques
1 em Ministro Andreazza
1 em São Felipe do Oeste
1 em Seringueiras

 Foram confirmados 226 novos casos de Covid-19 em Rondônia, destes, 149 casos são em Porto Velho, 21 em São Miguel do Guaporé, 15 em Ariquemes, seis em Buritis, seis em Candeias do Jamari, seis em Jaru, cinco em Guajará-Mirim, três em Cacoal, três em Nova Mamoré, três em Rolim de Moura, três em Vilhena, um em Alto Paraíso, um em Cacaulândia, um em Espigão do Oeste, um em Ji-Paraná, um em Presidente Médici e um em Theobroma.

ÓBITOS POR MUNICÍPIOS

Em Rondônia foram registrados 133 óbitos por Covid-19, nas seguintes localidades:

Porto Velho – 88
Guajará-Mirim – 20
Ji-Paraná – 5
Ariquemes – 4
Candeias do Jamari – 2
Rolim de Moura – 2
São Miguel do Guaporé – 2
Alto Paraíso – 1
Buritis – 1
Campo Novo – 1
Cerejeiras – 1
Cujubim – 1
Espigão do Oeste – 1
Mirante da Serra – 1
Nova Mamoré – 1
São Francisco do Guaporé – 1
Vale do Anari – 1

Hoje (26) foram confirmados 12 óbitos por Covid-19 em Rondônia: nove em Porto Velho, sendo oito homens (41, 50, 53, 64, 65, 70, 71 e 77 anos) e uma mulher de 67 anos de idade; uma mulher de 90 anos de Guajará-Mirim, um homem de 77 anos de Ariquemes e um homem de 46 anos de Candeias do Jamari.

A Agevisa ressalta que os dados não são lidos e atualizados imediatamente pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs), por isso há atraso (delay) no registro de casos que estão sendo acompanhados diariamente por equipes de saúde nos municípios.

Para informações sobre internados por unidades de saúde e municípios, assim como os demais detalhes acesse o Painel Interativo da Covid-19 em Rondônia, através do endereço: covid19.sesau.ro.gov.br.

Fonte
Texto: Mineia Capistrano
Fotos: Daiane Mendonça
Secom – Governo de Rondônia

Continue lendo

Saude

Alta Floresta: Cai para 4 suspeitos,SEMSAU divulga boletim referente a esta terça-feira do Covid-19

Publicado

em

A Secretaria Municipal de Saúde (SEMSAU), divulgou o boletim do COVID-19 (Coronavírus) desta terça-feira (26), em Alta Floresta D’Oeste.

Casos notificados: 52:
Casos suspeitos: 04:
Casos confirmados: 03, sendo 01 deles curado:
Casos descartados: 45:
Durante esta terça-feira 01 caso foi descartado como suspeito:
Os casos suspeitos estão aguardando coleta ou resultado do LACEN.

O município de Alta Floresta voltou a instalar barreira sanitária na principal entrada da cidade, na RO-383. Através do Comitê de Combate ao Coronavírus decidiu retomar a fiscalização com barreiras, após a pandemia do Coronavírus estar aumentando muito em municípios vizinhos.

 

Fonte Decom.

Continue lendo

Mais Lidas

%d blogueiros gostam disto: