Conecte-se conosco

Geral

SAÚDEPacientes tratados com plasma de pessoas já recuperadas da Covid-19 podem apresentar melhoras

Publicado

em

Aos Leitores, ler com atenção:
Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove ao contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

Equipe médica coloca paciente com Covid-19 em ambulância em Nova York, nos Estados Unidos, em 28 de março. — Foto: Stefan Jeremiah/Reuters

A agência que regulamenta medicamentos nos Estados Unidos, a Food and Drug Administration (FDA), está testando um tratamento experimental contra a Covid-19 usando plasma de pacientes que já se recuperaram da doença provocada pelo novo coronavírus. Um estudo feito com cinco pacientes graves internados em um hospital da China, usando o mesmo método, já demonstrou eficiência.

O plasma é a parte líquida do sangue. O uso desta substância retirada de pacientes recuperados já foi usado com sucesso em surtos de outras infecções respiratórias, incluindo a pandemia do vírus influenza H1N1, que ocorreu entre 2009 e 2010; a epidemia de Síndrome Aguda Respiratória (chamada de Sars-CoV-1), em 2003; e a epidemia de síndrome respiratória do Oriente médio (Mers-CoV), de 2012.

Em meio à urgência da pandemia, a FDA está liberando o uso emergencial de plasma de pacientes recuperados para serem usados naqueles que estão com o quadro grave da doença, enquanto estudos mais completos ainda estão sendo desenvolvidos.

“Esse processo [liberado pela agência] permite o uso de um medicamento sob investigação para o tratamento de um paciente individual feito por um médico licenciado, mediante autorização da FDA. Isso não inclui o uso de plasma convalescente da Covid-19 para a prevenção de infecção”, afirma a instituição.

Segundo a agência americana, “embora promissor, o plasma convalescente não demonstrou ser eficaz em todas as doenças estudadas.” De acordo com a FDA, “é importante determinar, por meio de ensaios clínicos (…) o que é seguro e eficaz de fazer.”

Experiência na China

Na China, cinco pacientes em estado grave diagnosticados com a Covid-19 apresentaram melhora após o tratamento com plasma de pessoas que adquiriram o novo vírus e se recuperaram. Os resultados fazem parte de uma pesquisa feita por um hospital da China, e divulgada nesta segunda (30) pela revista de pesquisa científica Jama.

A pesquisa foi realizada pelo departamento de doenças infecciosas do hospital, Third People’s Hospital em Shenzhen no sudoeste do país, em cinco pacientes que apresentaram pneumonia grave com progressão rápida e a carga viral da Covid-19 continuamente alta. Todos estavam respirando por meio de aparelhos.

O estudo foi realizado de 20 de janeiro a 25 de março deste ano. Os pacientes, com idades entre 36 e 73 anos, receberam a transfusão de plasma com um anticorpo específico neutralizados do Sars-Cov-2, o nome científico do novo coronavírus.

O plasma convalescente, rico em anticorpos, vem sendo usado por décadas para tratar doenças infecciosas, como o ebola e a influenza. Após a transfusão, a temperatura corporal de quatro pacientes normalizou em três dias, e as cargas virais também diminuíram 12 dias após a transfusão.

Três dos cinco pacientes tratados voltaram a respirar sem a ajuda de aparelhos dentro de duas semanas após a transfusão. Eles receberam alta hospitalar após permanecerem internados cerca de 50 dias. Os outros dois estão em condição estável após 37 dias da transfusão.

Os doadores de 18 a 60 anos haviam se recuperado da infecção e consentiram em fazer a doação sanguínea para a pesquisa. Segundo os pesquisadores, a limitação de testes impede a afirmação definitiva sobre a eficácia do tratamento.

No Brasil, o Hospital Albert Einstein informou em entrevista ao Fantástico que em breve irá começar os ensaios clínicos para o tratamento de pacientes com a mesma técnica no estado de São Paulo.

Fonte: G1

--Publicidade--
Clique para comentar

Deixe uma resposta

Geral

Dois óbitos por complicações da covid-19 são registrados em Rolim de Moura nesta quinta (06)

Publicado

em

lustração

Segundo informações repassadas pela assessoria de imprensa da prefeitura de Rolim de Moura, dois novos óbitos foram registrados no município nesta quinta-feira (06).

Conforme informações, trata-se de duas mulheres que vieram a óbito nos dias 09/04 e 27/04, porém, somente hoje os óbitos caíram no sistema.

A assessoria, porém, não divulgou o boletim oficial desta quinta-feira, sendo que será disponibilizado apenas amanhã (07). Os motivos no atraso na divulgação dos dados atualizados não foram divulgados.

Até ontem (05), Rolim de Moura tinha 336 casos ativos de covid-19. Com os dois novos óbitos, o município passa a ter 131 vítimas da doença.

Continue lendo

Geral

Casa usada por dependentes químicos é destruída por incêndio em Vilhena; veja o vídeo

Publicado

em

Reprodução

Uma residência localizada na avenida Beira Rio, no Centro de Vilhena, usada como ponto de encontro de inúmeros usuários de drogas, acabou pegando fogo.

As imagens registradas por vizinhos, que inúmeras vezes acionaram a Polícia Militar para conter a situação no local, mostra a casa sendo totalmente consumida pelas chamas.

O Corpo de Bombeiros foi acionado está no local tentando controlar as o fogo, que coloca as casa próximas em risco.

Até o momento, não há informações sobre quem teria provocado o incêndio, que possivelmente foi criminoso, devido a Vigilância Sanitária estar programando uma visita no local, em companhia da Assistência Social e com o apoio da Polícia Militar.

Fonte: Folha do Sul

Continue lendo

Geral

Semana termina com chuva e frio no Norte do País

Publicado

em

Mais chuva e queda das temperaturas no Norte do País. Nesta sexta-feira (7) a combinação de calor e umidade favorecem as pancadas de chuva, que podem ser fortes e de maior volume no oeste do Amazonas e entre Roraima e norte do Pará. Já no sul do Piauí, Rondônia e Acre o dia será com predomínio de sol entre poucas nuvens e baixa umidade do ar.

A temperatura na região pode variar entre 12 e 33 graus. Já os índices de umidade relativa do ar variam entre 30% e 100%.

As informações são do Somar Meteorologia.
Fonte: Brasil 61

Continue lendo
--Publicidade--

Publicidade

Publicidade

--Publicidade--

Artigos

Categorias

Mais Lidas

%d blogueiros gostam disto: