quarta-feira , setembro 18 2019
Casa / Destaques / Um ano depois, diarista queimada pelo ex ainda faz tratamento: ‘Eu não tenho ódio dele’, afirma

Um ano depois, diarista queimada pelo ex ainda faz tratamento: ‘Eu não tenho ódio dele’, afirma

Cerca de um ano após o crime, Marciane dos Santos ainda tem limitações, mas já se recupera em casa

A diarista Marciane dos Santos, de 36 anos, teve mais de 40% do corpo queimado pelo ex-companheiro em setembro do ano passado, no bairro Jardim Tropical, na Serra.

Cerca de um ano se passou desde o dia do crime e a equipe de reportagem foi até a casa da diarista para saber como ela está.

Depois de sofrer o ataque do ex-companheiro, a vítima tem limitações. Não consegue, por enquanto, ter a vida de antes. “É muito diferente. Acordava cedo, saía para trabalhar, correr, fazer as coisas sozinha. Mudou muito do que eu era antes”, afirma Marciane.

A aparência física de Marciane chama a atenção por conta das queimaduras de terceiro grau que atingiram seu corpo. Ela ficou em coma induzido e respirou com a ajuda de aparelhos. “Hoje respiro com a ajuda de Deus, antes os aparelhos me ajudavam”, disse.

Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal
Marciane dos Santos (foto) teve cerca de 40% do corpo queimado

A vítima revela que via um lado agressivo do ex-companheiro mas não imaginava que ele teria coragem de cometer um ato tão cruel. Contudo, a diarista afirma não ter raiva da atitude que ele tomou. “Eu não tenho ódio dele, só queria saber o porquê de ter feito isso. Se pelo menos metade do meu corpo se recuperar, já é suficiente”, acrescenta.

Combate

A promotora de Justiça, Claudia Santos Garcia, é coordenadora do Núcleo de Enfrentamento às Violências de Gênero em Defesa dos Direitos das Mulheres (NEVID) e acompanha de perto esses tipos de caso no Espírito Santo. “O feminicídio representa o ápice de uma série de violências que uma mulher sofre durante um relacionamento abusivo. Nós buscamos fortalecer os serviços para essas mulheres que desejam romper com essa violência”, destaca a promotora.

Crime

O crime aconteceu na casa em que a vítima morava, no bairro Jardim Tropical, na Serra, no dia 09 de setembro. Testemunhas disseram que o ex-marido de Marciane, André Luiz dos Santos, jogou álcool e depois ateou fogo na mulher. André se entregou à polícia no dia 12 de setembro e segue preso no Centro de Triagem de Viana desde então. Ele responde por tentativa de homicídio e furto. No dia 24 de setembro, o inquérito do crime foi finalizado e a Polícia Civil concluiu que André cometeu o crime por ciúme

Fonte. Fanoticias

Sobre Angela Cristina ferla Gonçalves

Verefique tambem

Bolsonaro sanciona lei que obriga agressor a ressarcir custos do SUS

O presidente Jair Bolsonaro sancionou nesta terça-feira, 17, lei que dispõe sobre a responsabilidade do …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: